Celso Roth diz que ainda está ligado em propostas e revela times que deseja assumir

Em entrevista exclusiva ao FOXSports.com.br, o treinador afirmou que sua grande aspiração ainda é treinar alguma seleção na carreira, seja a do Brasil ou outra qualquer.

 

 

Sem clube desde novembro do ano passado, quando entrou em comum acordo para deixar o Internacional, Celso Roth está mais do que nunca disponível no mercado. Em entrevista exclusiva ao FOXSports.com.br, o treinador falou dos seus últimos trabalhos no Vasco e no Colorado, e ainda confidenciou uma das grandes aspirações que tem na carreira: A de treinar alguma seleção, seja do Brasil ou de outra qualquer.

 

Aos 59 anos, o treinador que acumula larga passagem por importantes clubes do futebol nacional como Santos, Palmeiras, Flamengo e Atlético-MG, não esconde a ansiedade de poder voltar à ativa. Ele que nos últimos dois anos encarou difíceis missões à frente de Vasco e Internacional, que acabaram rebaixados ao fim das temporadas 2015 e 2016, respectivamente, revela que apesar do desfecho "trágico", foi muito difícil dizer "não" quando procurado por Eurico Miranda e Fernando Carvalho, presidentes do Cruzmaltino e do Colorado.

 

"As duas últimas equipes que eu comandei eu não tive alternativa, eu fui convocado para treinar, tanto o Vasco quanto o Internacional, não tinha como dizer não. O Eurico e o Fernando Carvalho são duas pessoas que eu tenho um vínculo de amizade muito grande, então quando eles entraram em contato comigo eu não tive nem oportunidade de dizer assim ‘olha, não sei, vou querer tanto’ não! Tanto que combinamos os valores só depois do início do trabalho, assim foram as situações", afirmou Roth.

 

Perguntado sobre a expectativa de voltar a comandar uma grande equipe da Serie A, ele foi sincero e ainda chamou atenção para o recente "fenômeno" que tem ocorrido no futebol brasileiro: Após a Copa do Mundo de 2014, boa parte dos clubes têm preferido contratar treinadores mais jovens e com menos tempo no mercado.

 

“A expectativa é normal, como para qualquer profissional que ainda está no mercado. Eu acho que depois da Copa do Mundo houve um ciclo de oportunidades aos treinadores mais jovens, e a gente que tem uma carreira sedimentada teve, e é natural isso, que ceder o espaço. Eu acho que as coisas vão naturalmente para o seu lugar, quem conseguiu fazer um trabalho continua, quem não conseguiu sai. Certamente o momento que surgir uma oportunidade interessante eu volto ao mercado de trabalho normalmente”, pontuou.

 

Por último, Roth ainda revelou a sua grande aspiração na carreira: A de treinar alguma seleção, seja a Brasileira ou de qualquer outro país.

 

“A única coisa que eu sonho em treinar é uma seleção, seja do Brasil ou outra qualquer. Porque eu acho que treinar uma seleção sempre é o ápice da carreira de qualquer treinador”, completou.

 

https://www.foxsports.com.br/news/303247-celso-roth-diz-que-ainda-esta-ligado-em-propostas-e-revela-times-que-deseja-assumir